segunda-feira, janeiro 14, 2008

Preservar o Património Sintrense

O monumento aos Mortos da I Grande Guerra
O monumento aos mortos da primeira Grande Guerra, existente no jardim da Correnteza, obra do escultor José da Fonseca, tem desde tempos “imemoriais”, necessidade de ser reconstruído, pois falta-lhe “um pouco da aba do capote e a baioneta”facto já mencionado numa crónica no Jornal de Sintra de José Alfredo da Costa Azevedo, e também publicada nas suas obras volume VI, publicado pela CMS em 1998:

“(...)escrevi um artigo que foi publicado no Jornal de Sintra, há algum tempo, mas sem ter conseguido que fossem concertados. E é tão pouco!
Faltam-lhe por vandalismo evidentemente um pouco da aba do capote e a baioneta.
Há tanto tempo que está assim!”

Foto dos anos 80, em que já não existia o elemento -baioneta no monumento, e a Casa Mantero (hoje Biblioteca Municipal)em ruínas.
SUGESTÃO À CÂMARA MUNICIPAL DE SINTRA
Neste novo ano de 2008, tantos anos passados da vandalização do monumento,(José Alfredo Azevedo faleceu em 1991, e no passado 8 de Dezembro passou o centésimo ano o seu nascimento) deixa-se aqui à CMS, a sugestão da recuperação do monumento, acrescentando-lhe os elementos que estão em falta, forma de respeitar o trabalho de José Fonseca, que deixou por Sintra várias obras, e também a José Alfredo da Costa Azevedo, que merece o nosso reconhecimento pela sua obra em prol de Sintra.


Sem comentários: