domingo, maio 18, 2014

Muros Altos

"Duarte Lima garante que recebeu 5 milhões como adiantamento"
Manchete do Diário de Notícias de 17/05/2014

*Afirmação de Duarte Lima, no  interrogatório de sexta-feira, no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, a pedido do Tribunal de Saquarema, no Brasil,  no âmbito da investigação ao homicídio de Rosalina Ribeiro, em dezembro  de 2009, no Brasil.  




Atualidade Rosalina Ribeiro Duarte Lima interrogado sobre crime no Brasil 16 de maio, 19:09 Duarte Lima foi interrogado, esta sexta-feira, no Campus da Justiça de Lisboa, sobre o homicídio de Rosalina Ribeiro, no Brasil.

Ler mais em: http://cmtv.sapo.pt/atualidade/detalhe/duarte-lima-interrogado-sobre-crime-no-brasil.html
Atualidade Rosalina Ribeiro Duarte Lima interrogado sobre crime no Brasil 16 de maio, 19:09 Duarte Lima foi interrogado, esta sexta-feira, no Campus da Justiça de Lisboa, sobre o homicídio de Rosalina Ribeiro, no Brasil.

Ler mais em: http://cmtv.sapo.pt/atualidade/detalhe/duarte-lima-interrogado-sobre-crime-no-brasil.html
Rotas de Sintra


A quinta dos Muros Altos de Janas
A quinta de Janas é conhecida na aldeia como a dos "Muros Altos". E tem razão. A quinta que Duarte Lima tem tratado como a menina dos seus olhos, tem 30.900 metros quadradados. São mais de três hectares rodeados de muros com dois metros e meio de altura e três portões. Dois senhoriais e um de serviço. De acordo com a memóriia descritiva feita pelo arquitecto Thiago Bradell, a principal entrada a norte é em meia-lua com capeamento superior em argamassa. O portão a sul destina-se a «emergências», como bombeiros, e incorpora uma cabina da EDP para entrada do ramal de electricidade. há ainda a porta do poente, que pretende dar um acesso fácil à quinta para apoio aos trabalhos de jardinagem e agricultura.
O arquitecto Bradell disse a O Independente que tinha tido grande preocupação na construção de um muro de tão grande dimensão. Por isso o mandou construir por principiantes e sem fio de prumo para que fique irregular. Só os muros dos portões serão pintados de cor-de-rosa, enquanto o resto da cerca será coberta com terra. O arquitecto pretendeu que  «o conjunto pareça que sempre ali existiu  e que não é um intruso».

No O Independente de 9 de Dezembro de 1994


O Independente  de 9 de Dezembro de 1994 com Paulo Portas como director

As contas de Colares

Em 20 de Agosto de 2010
http://riodasmacas.blogspot.pt/2010/09/porque-hoje-e-sabado.html

A Família Feteira

«Lúcio o mais novo dos irmãos foi preparado para voos mais altos pelo pai, o velho Joaquim Tomé Feteira. Obrigava-o a andar descalço e a tomar banho de água fria no rio e no mar, para ficar mais rijo, à semelhança da têmpera a que submetia as limas.Ensinou-o a ler muito cedo e mandou-o para o liceu. "Dos irmãos foi o único que estudou".»
In jornal Público de Sábado 21 de Agosto de 2010

"Nunca nos esqueceremos da sua galharda hospitalidade, nem da organização encantadora d'essa familia d'artistas.Trabalham ele e os filhos todos na perfeição, incluindo as meninas. Trabalha também a sua esposa, tendo-a nós visto executar o «picado» de uma lima com uma certeza e rapidez admiraveis. Cada um tem estabelecido o seu ordenado e numero d'horas de trabalho e cumpre religiosamente as suas obrigações, como as outras pessoas que vão de fóra trabalhar nas suas oficinas, das quais saiem todos os anos dezenas de milhar de limas para o paiz, Brasil e Hespanha, pois que o fabrico nacional ainda não se deixou vencer pelo estranjeiro."
Publicado na Ilustração Portuguesa nº343 de 16 de Setembro de 1912

3 comentários:

Fatyly disse...

Por vezes dou comigo a pensar que os que já têm muito porque razão metem-se em "embrulhadas" para terem mais e mais, mas quando morrerem tudo fica. A casa que conheço só por fora...é a prova da ganância ou de algo do género.

Duarte Lima para mim foi uma surpresa pela negativa, mesmo doente e autor ou dono de uma Fundação...anda agora nesta teia sem fim à vista? Até à sentença final todos serão presumíveis inocentes...e este mega processo já começa a ter barbas.

Quanto à família Feteira desconhecia e já li imenso sobre a mesma.

Desejo que neste país à beira mar plantado um dia a justiça seja mais célere para bem da saúde mental de todos.

Gostei do que li e um bom domingo

Graça Sampaio disse...

Esta história do Duarte Lima tem contornos fabulosos! Mentiras em cima de mentiras e roubos em cima de roubos. Se "deus" quiser há -de safar-se, pois então!

Quanto aos Feteiras... conheci alguns e até andei com a Olímpia na escola lá na Vieira. É que o meu pai veio trabalhar para a fábrica das limas como chefe de escritório - como se dizia à época - nos idos de 50... O Lúcio já lá não estava; só o João e o Albano. Os filhos destes já não trabalhavam nas fábricas - eram uns bon-vivants que só visto...Dinheiro a mais!

pedro macieira disse...

Não tenho grandes dúvidas como vai terminar mais este processo judicial.Cada vez tenho mais a certeza de saber quem nestes últimos anos viveu muito "acima das possibilidades", e de quem as está agora a pagar...
Abraços